Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Cadastrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar"

Dicas para transitar (com segurança) pela Indonésia

A primeira parada da nossa trip foi a ilha de Bali, na Indonésia, passando por Ubud, Uluwatu e a praia de Sanur. Amanhã, seguimos viagem para as ilhas de Gili, próximo de Lombok. Vou escrever um post com dicas dos lugares que visitamos e tudo mais, porém, antes acho válido te deixar preparado para o p*** trânsito bizarro, jesus!

Se você acha que o trânsito de São Paulo é péssimo, desorganizado, que a galera não tem paciência com o amiguinho, vem passar uns dias na Indo. Tem de tudo nas ruas: caminhão, carro, bicicleta, pedestre, cachorro, ônibus e milhares de scooters que carregam sacolas, galinhas e uma família inteira. Tudo ao mesmo tempo.

 
Nossos amigos no trânsito; Eu e o Rhys durante um de nossos passeios. 

Não existe muita regra e retrovisor é enfeite. Assim a comunidade balinesa caminha, porém, sempre com um sorriso guardado para você, mesmo no meio do caos. Templos, monumentos, praias também enfeitam o percurso, é tudo bem legal de ver, mas olha para a frente, amigo.

A melhor maneira  que encontramos de ir de um lado para o outro com mais liberdade foi alugando uma scooter ($5 AUD por dia). A minha sorte é que essa é a vigésima vez do Rhys aqui, então ele ta mais “acostumado” a dirigir aquele treco (eu fico só atrás apertando o coitado).

Se essa aventura em duas rodas não é muito a sua praia, você pode optar por alugar um carro (uns $14 AUD), passeios organizados por agências ou motoristas particulares (valores dependem do trecho).

A primeira vez que eu vim para Bali (meu voo chegava bem tarde em Denpasar) e uma amigona sugeriu que eu organizasse um transfer com o motorista balinês Prido. Posso dizer que ele é o queridinho dos brazucas em Bali. O moço topa qualquer itinerário, também organiza tours, com preço justo e um mega sorriso no rosto. Sempre. Se precisar, contate ele pelo Facebook.

Outra opção ainda, é o Uber ou Go-Jek (tipo um Uber, mas em scooters). O problema é que, como acontece em outros lugares do mundo, existe uma big discussão sobre esse taxi alternativo “ser ou não aceito pela sociedade”, então, eles podem circular apenas em áreas restritas da ilha. Fique ligado.

  • Se optar pela scooter, cuidado e use capacete, tornozeleira, tudo que você puder para evitar qualquer dor de cabeça durante seu holiday.  Brincadeiras à parte, é sério, o trânsito requer atenção redobrada e muita cautela. O Lonely Planet fala em oito mortes por dia só em Bali.
  • Para alugar carro ou moto você precisa ter uma carteira internacional. Programe-se.
  • Os policiais na ilha são corruptos, sim.  Quando sair para um passeio, não carregue muito dinheiro no bolso, mas separe uns $10 AUD para “ uma conversa”. It’s sad, but just in case.
  • Não se preocupe, porque tudo pode ser organizado quando você chegar aqui. São milhares de opções. Use e abuse do dom brasileiro de pechinchar.
Curte lá:
https://www.facebook.com/paraquemviaja/
Entre ou Cadastre-se para fazer um comentário.